terça-feira, 6 de dezembro de 2016

A Sessão Kinopus exibe hoje 4 curtas londrinenses que estrearam recentemente na cidade

Invasores (11 min), de Carlos Fofaun Fortes
A Noiva (5 min), de Karina Rocha;
O Pelourinho (13 min), de Camila Yoshida e Felipe Pauluk;
O Retrato (14 min), de Jackeline Seglin

A sessão será realizada a partir das 20h, no Centro Cultural Sesi – Associação Médica De Londrina, e conta com entrada franca – os ingressos podem ser retirados com 1 hora de antecedência no local. 

A classificação indicativa é para maiores de 14 anos. Logo após a sessão haverá um debate com os realizadores presentes.

Sessão Kinopus é uma iniciativa independente da produtora Kinopus Audiovisual: o projeto conta com apoio do Sesi Cultura Paraná, e curadoria e produção dos cineastas Guilherme PeraroRodrigo Grota. Criada em abril de 2015, a sessão tem como objetivo trazer a Londrina fimes que não entraram no circuito comercial, além de promover a exibição e reflexão sobre a produção local. Todas as sessões contam com entrada franca.


A Noiva (2016, fic, p&b, 5 min), de Karina Rocha
// Sinopse
Noiva abandonada no altar em ato de desespero comete suicídio. Seu espírito vaga em busca de vingança.
// Ficha técnica
Roteiro e Direção
Karina Rocha
Direção de Fotografia e Edição
Danilo Hokama
Atrizes
Dayane Medeiros e Indaiara Oliveira.



O Retrato (2016, fic, cor, 14 min), de Jackeline Seglin
// Sinopse
A relação de amizade entre duas mulheres e a difícil decisão que uma delas precisa tomar diante de um pedido inesperado.
// Prêmios
Vencedor do Troféu Udihara de Melhor Curta (Júri Oficial) da Competitiva Londrinense do 18º Festival Kinoarte de Cinema.
// Ficha Técnica
Roteiro e DireçãoJackeline Seglin
ElencoCarol Alves (Branca)
Livia Oliveira (Scarlet)
Sergio Mello (Zé Mário)
Lara Salinet (Lara)
Raul Castanheira  (Raul)
Danilo Amadeu (Fotógrafo)
Direção de Fotografia 
Allan Ferreira
Direção de Produção
Fernanda Trindade
Direção de Arte
Loraine Kavrokov Vieira
Nabila Haddad
Trilha Sonora OriginalAndianara Barbosa
Vitor Struck
Montagem
Allan Ferreira
Assistente de Montagem
Jenny Torres
Coloring
Allan Ferreira
SomVitor Struck
William Araújo
Edição de somOtavio Santos
Assistentes de Direção
Rafael Pífer
Andianara Barbosa
Milliane Lauize
Continuísta
Rafaela Pífer
Preparação de Elenco
Jackeline Seglin
Rafaela Pífer
Assistentes de Produção
Nabila Haddad
Nivaldo Lino
William Araújo
Produção de Objetos
Loraine Kavrokov Vieira
Nabila Haddad
Fernanda Trindade
Assistentes de Câmera
Andianara Barbosa
Nivaldo Lino
Making of
Andianara Barbosa
Nivaldo Lino
Assistentes de Arte
Fernanda Trindade
Jenny Torres
Contrarregras
Fernanda Trindade
Jenny Torres
Figurino
Nabila Haddad
Loraine Kakrovok Vieira
Assistentes de Figurino
Fernanda Trindade
Jenny Torres
Cabelo e Maquiagem
Evelise Chaiben
Assistentes de maquiagemLoraine Kavrokov Vieira
Nabila Haddad
Projeto gráficoLoraine Kavrokov Vieira
Supervisão/OrientaçãoRodrigo Grota (roteiro, direção e montagem)
Guilherme Peraro (produção)
Guilherme Gerais (direção de fotografia)
Bruno Bergamo (som direto)
Camila Melara (direção de arte)
Mayhara Nogueira (figurino)
Otavio Santos (edição de som e trilha sonora)
Apoio
Belos Cabelos
Doce Sabor
Dona Treco
Marcela Trindade
MS Nippon
Usina Cultural
AgradecimentosAlana Nogueira Volpato
Alexandre Lodeiro Castanheira
Cláudia Silva
Cláudia Albuquerque
Daniel Freire
Danieli Pereira
Denise Trindade
Eduardo Trindade
Elzi Ferreira
Evelise Chaiben
Feliciano Gomes
Fernanda Gongora Ferreira
Genes Horácio Vieira
Jivago Mazzer Salinet
Julie Bicas
Leandra Azevedo
Lígia Gomes
Luciano Bitencourt
Luis Fernando Oliveira
Luis Henrique Mioto
Luiz Otávio Mareze
Museu Histórico de Londrina Pe. Carlos Weiss
Nara Kavrokov
Odete Pedro de Oliveira
Rafael Ceribelli
Rebeca Oliveira
Rosangela Cristina Usso Barreto
Rosangela Haddad
Samara Garcia
Tonho Costa
ProduçãoKinopus
RealizaçãoFaculdade Pitágoras

Invasores (2016, fic, cor, 11 min), de Carlos Fofaun Fortes
// Sinopse
Essa noite aparentemente silenciosa esconde um grito. Uma fuga e uma invasão farão dela, a noite mais inesperada de todas
// Ficha Técnica
Direção e Roteiro
Carlos Fofaun Fortes
Produção Executiva
Lucas Pullin
Direção de Produção
Marina Stuchi
Direção de Fotografia
Fábio Augusto e Bruno Oliveira
Direção de Arte
Vitor Maçarico Inacio e Nádia Val
Assistente de DireçãoAuber Pereira
Assistente de ArteLuana Ferreira
Som Direto
Pedro Potumati e Gustavo Rocha
Assistente de Fotografia e StillGuilherme Novaes
Maquiagem de EfeitoVitor Maçarico Inacio
Preparação de Elenco
Marina Stuchi
Edição
Carlos Fofaun Fortes, Lucas Pullin e Rafael Ceribelli
Trilha Sonora
Guilherme de Martino
Design
Letícia Sanches
Atores
Felipe Ferreira
Paulo Cesar Pires Leôncio
Figuração
Carlos Rodrigo Loureiro Fortes
Samua Oliveira
Pedro Ohara Barbosa
Apoio
Filmes do Leste
Vertigo Filmes
Sistema de Microensino Pró-Linguagem
Dona Malagueta
Agradecimentos
Ramiro Polla
Caroline Mariga
Carla Hayashi
Luciano Pascoal

O Pelourinho (2016, fic, cor, 13 min), de Camila Yoshida e Felipe Pauluk
// Sinopse
Dividido em três capítulos, o curta vaga entre o lirismo, o som e o sentimento e conta as histórias de Antunes, um michê oportunista; Roma, que sangra o coração sobre um dia tedioso de solidão; e Justine, que vive um amor único e simples.
// Prêmios
Vencedor do Troféu Udihara de Melhor Curta (Júri Oficial) da Competitiva Londrinense do 18º Festival Kinoarte de Cinema.
// Ficha Técnica
Produção
Camila Yoshida
Direção
Felipe Pauluk & Camila Yoshida
Roteiro
Felipe Pauluk
Figurino & Arte
Camila Yoshida
Luzes
Vinicius Souza
Elenco
Higor Mejia, Fred Slonski e Luiza Braga

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Entre Nós estreia nova montagem de O Grande Circo Místico

Grupo vocal de Londrina apresenta espetáculo musical com trilha de sucesso de Chico Buarque e Edu Lobo

Depois da parceria de sucesso durante a 36ª edição do Festival Internacional de Música de Londrina (FIML), em julho deste ano, o grupo vocal Entre Nós volta aos palcos com uma nova montagem do espetáculo “O Grande Circo Místico”. “Ciranda da Bailarina”, “Beatriz”, “Na Carreira” e “A História de Lily Braun” são algumas das canções deste espetáculo cênico musical que brinda o público com uma trilha musicada pela dupla Chico Buarque e Edu Lobo. A apresentação acontece no dia 1 de dezembro, às 20 horas, no Circo Funcart, sob coordenação musical de Monique Kodama e direção cênica de Silvio Ribeiro.

O Grande Circo Místico é um dos 73 poemas da obra “A túnica inconsútil”, do alagoano Jorge de Lima, que apresenta uma única estrofe de 46 versos mostrando a trajetória da dinastia do Circo Knieps. Este foi o ponto de partida para a criação das composições, que contam um pouco da vida dos integrantes deste circo, permeada pela história de amor entre Frederico, um aristocrata, e Beatriz, uma equilibrista. Na trama, portanto, Frederico é um médico, tem uma vida que o pai planejou, mas larga tudo pela paixão avassaladora pela equilibrista e pelo circo. Como pano de fundo, a saga da família proprietária do Grande Circo Knieps, que vagava pelo mundo nas primeiras décadas do século.


Várias interpretações
Com onze composições, originalmente, esta foi uma obra encomendada para o Balé Teatro Guaíra e encenada, pela primeira vez, em 1983. Neste mesmo ano foi lançado o LP, com as canções utilizadas pelo balé, pela gravadora Som Livre, e que teve a participação de alguns dos mais consagrados cantores da MPB: Milton Nascimento, Jane Duboc, Gal Costa, Simone, Gilberto Gil, Tim Maia, Zizi Possi, Edu Lobo e Chico Buarque. Tamanha repercussão, O Grande Circo Místico foi e continua sendo um espetáculo de grande sucesso, sendo constantemente reinterpretado em novas versões e meios de expressão. Apesar da grande popularidade da obra, ainda faltava uma adaptação à formação de coro cênico, privilegiando as potencialidades e particularidades dessa linguagem.

Em 2016, portanto, o Grupo Vocal Entre Nós, em parceria com o Festival Interacional de Música de Londrina, assumiu esse desafio e apresentou o espetáculo com alunos da oficina curso de montagem musical. Nesta releitura, os personagens ganham vida meio aos arranjos para grupo vocal. Para isso, o grupo contou com a direção musical e com arranjos inéditos e exclusivos de Celso Branco, ex-integrante do importante grupo vocal “Garganta Profunda”. Agora, o grupo volta a se apresentar com outra estética, formada apenas por seus integrantes que, pela ambientação da obra que acontece em um circo, se apresentam em cena com diversos personagens e vários intérpretes, reforçando a identificação da obra com a linguagem coral que dialoga com os solistas.

Serviço:
Entre Nós em “O Grande Circo Místico”
Data: 1 de dezembro, às 20 horas
Local: Circo Funcart (Rua Senador Souza Naves, 2380)
Valor: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia)*

*Os ingressos podem ser adquiridos com os integrantes do grupo, na Funcart ou na bilheteria, uma hora antes do espetáculo, conforme disponibilidade.

segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Camila Fontes estreia peça em homenagem à Jardelina da Silva

Atriz londrinense traz ao palco resultado de pesquisa cênica desenvolvida nos últimos anos e que tem como foco a figura emblemática que viveu em Bela Vista do Paraíso, interior do Paraná

A atriz londrinense Camila Fontes, do grupo TOU Teatro, estreia na próxima quinta-feira, 10 de novembro, às 20h30, o espetáculo solo “Sobre letras e gritos para salvar mundo – uma homenagem à Jardelina da Silva”, na Divisão de Artes Cênicas da Casa de Cultura da Universidade Estadual de Londrina. A temporada segue até o dia 13 de novembro, domingo, sempre às 20h30.

Foto Marina Wang

O espetáculo trata-se de um encontro com as vozes e imagens de Jardelina da Silva, sergipana, brasileira, conselheira, poeta, “gritona”. Figura muito conhecida nas ruas de Bela Vista do Paraíso, cidade do interior do Paraná, Jardelina tinha o dom das vozes proféticas, o dom de vesti-las. Passava da escuta das vozes à costura, da costura ao discurso gritado pelas ruas e, por fim, concluía seu ato com a fotografia. “Sobre letras e gritos para salvar mundo – uma homenagem à Jardelina da Silva” é uma homenagem que busca vestir alguns dos retratos, objetos e palavras de Jarda, como era carinhosamente conhecida.
A pesquisa e criação da peça é de Camila Fontes que contou ainda com a assessoria artística das atrizes e diretoras Raquel Scotti Hirson (LUME teatro – Unicamp/ Campinas-SP) e Thaís D’Abronzo (TOU e Curso de Artes Cênicas da Universidade Estadual de Londrina), a qual também foi responsável pelo desenho de luz.
O grupo TOU atua na cidade de Londrina desde o ano de 1999. No ano passado, o grupo fechou sua sede, mas continua realizando produções através parcerias estabelecidas ao longo de 17 anos de trabalho. Atualmente o TOU tem apoio e realiza produções com a Divisão de Artes Cênicas (DAC) da Universidade Estadual de Londrina, e com o Lume Teatro, da Unicamp, em Campinas, que cedeu seu espaço para o desenvolvimento de uma das etapas do processo de criação do espetáculo no mês de julho.

Foto Marina Wang
“Eu fui lá nas artes, não sabe? Eu sou vidente. Eu fui nas artes invisível. Tá tudo escrito lá. Essas letras tudo. Eu entro no retrato e assino o mundo. Tá saindo tudo as letra tudo os meu grito que eu falo. Agora não sei se é rei Messias, num sei se é governo, não sei quem é. Mas tudo que eu falo é o planeta.” - Jardelina da Silva -

Serviço:
Quando: 10 a 13 de Novembro, às 20h30
Onde: Divisão de Artes Cênicas - Casa de Cultura UEL
Ingressos à venda no local : R$30,00 (inteira) R$ 15 (meia)
Atenção: Retirada de convite uma hora antes se não tiver agendado a data antecipadamente com a produção.
Classificação indicativa: maiores de 16 anos.


Ficha técnica:

Pesquisa, criação e atuação: Camila Fontes
Assessoria Artística: Thais D'Abronzo (Tou Teatro) e Raquel Scotti Hirson (Lume Teatro)
Ilustração: Thaís Arcângelo
Desenho de Luz: Camila Fontes e Thais D’Abronzo
Equipe técnica: Rogério Francisco Costa, Thais D’Abronzo, Matheus Gasparini
Foto: Marina Wang
Produção: TOU Teatro
Realização: DAC - Divisão de Artes Cênicas/UEL e TOU Teatro
Apoio: Prosa - Cursos e Consultoria, Criattiva Turismo e Palito

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Inscrições abertas para Oficina com o cineasta francês Guil­laume Renusson

Estão abertas as inscrições para a Ofic­ina de Roteiro e Direção para Cin­ema e TV que será min­istrada em Londrina pelo jovem realizador francês Guil­laume Renusson. O curso é uma iniciativa da Aliança Francesa de Londrina em parceria com a produtora Kinopus e o pro­grama de Mestrado em Comu­ni­cação da Uni­ver­si­dade Estad­ual de Lon­d­rina (UEL).

A Oficina será ministrada nos dias 03 e 04 de novem­bro de 2016 (quinta e sexta-feira) na Sala 683 do Centro de Educação, Comunicação e Artes (CECA), na UEL. No dia 03 será min­istrada a Ofic­ina de Roteiro para Cin­ema e TV, das 19h às 21h. Já no dia 04 será realizada a Ofic­ina de Direção para Cin­ema e TV, das 14h às 16h. A Oficina será ministrada em francês, mas contará com tradução simultânea para o português.
As vagas são limitadas: as inscrições dev­em ser feitas por meio de con­tato com a Aliança Francesa de Londrina pelo tele­fone (43) 3324 7508. O valor da inscrição para os dois dias de evento é de R$ 40,00.
Sobre o diretor
Guillaume Renusson é um jovem diretor e roteirista francês. Em 2013, ele dirige “Une minute de silence”, um filme de um minuto feito pelo celular que participou da 8ª edição do Mobile Film Festival, do Festival Internacional Filminute (Paris), e do International Mobile Film Awards (Hong Kong). Em 2014, termina “Apres les cours”, um curta-metragem de 17 minutos que fala de um triângulo amoroso adolescente. O filme foi selecionado em dezenas de festivais internacionais – entre outros, Palm Springs, Raindance, Rhode Island, Singapour, Munich, les Bermudes. Em 2015, dirige “La nuit, tous les chats sont roses”, que trata do encontro entre a jovem Alice e Lola, uma travesti mais velha que ela. Seu terceiro curta-metragem foi selecionado em ainda mais festivais internacionais, como OutFest (Los Angeles), Aubagne, FestShortBerlin (Berlim) e Paris (France), e será exibido e discutido durante as Oficinas em Londrina. Graças ao cuidado com a imagem, à criação de roteiros incisivos e a escolhas por elencos qualificados, os filmes de Renusson já foram exibidos em mais de 60 festivais internacionais, chegando a locais como Cingapura, Munique, Bermudas, entre outros. Atualmente, o diretor está trabalhando em seu primeiro longa-metragem e em clipes e filmes de comerciais na França.

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Festival de Dança de Londrina abre iscrições para oficinas

Estão abertas as inscrições para as atividades formativas do 14º Festival de Dança de Londrina. Os cursos acontecem durante a mostra oficial, de 1 a 9 de outubro, e na extensão do evento, de 27 a 31 de outubro. Este ano, o Festival oferece seis oficinas, que contemplam diversos públicos.  O objetivo é propiciar o contato dos participantes com renomados professores, diretores e bailarinos brasileiros, fomentando a criatividade e aperfeiçoando o nível técnico de estudantes e profissionais das artes cênicas.

Oficinas ofertadas nesta edição:

  1. BALÉ CLÁSSICO, com Guivalde Almeida (Especial Academia de Ballet) | São Paulo-SP
  2. DANÇA CONTEMPORÂNEA – REPERTÓRIO EM MOVIMENTO, com Milton Coatti (São Paulo Companhia de Dança) | São Paulo-SP
  3. DANÇA URBANA, com Leandro Belilo (Cia Fusion de Danças Urbanas) | Belo Horizonte–MG
  4. FIGURINO PARA A CENA, com Cassio Brasil | São Paulo–SP
  5. JAZZ LYRICAL, com Dijalma Junior | Belo Horizonte-MG
  6. PROCURA-SE UM CORPO, com Tânia Farias (Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz) | Porto Alegre-RS*
*Os inscritos na oficina “Procura-se um Corpo” participam de uma performance que será apresentada em local público de Londrina no dia 31 de outubro.

Faça sua inscrição

Os interessados devem acessar os links acima para obter informações detalhadas sobre os cursos e baixar aqui a ficha de inscrição.
O valor de cada oficina é de R$ 30, com desconto progressivo para mais de uma atividade:
  • 1 oficina: R$ 30
  • 2 oficinas: R$ 50
  • 3 oficinas: R$ 70
  • 4 oficinas: R$ 100

As fichas devem ser impressas, preenchidas e entregues na Funcart (Rua Senador Souza Naves, 2380). O pagamento deve ser feito no ato da entrega da inscrição. Só a efetivação do pagamento garante a vaga na referida atividade. As vagas são limitadas e definidas por ordem de chegada. Informações pelo telefone (43) 3342-2362

terça-feira, 20 de setembro de 2016

Estação Londrina celebra o rock londrinense nesta quarta

A quinta edição do projeto Estação Londrina será dedicado ao rock londrinense. O encontro será realizado nesta quarta, dia 21 de setembro, a partir das 19h30, na DaP – Divisão de Artes Plásticas da Universidade Estadual De Londrina. Entre os convidados estarão Ricardo Pigatto, oDalton Santana e a Larissa Moura. A mediação será realizada por Kaedmon Sellberg. A ideia desse quinto encontro é oferecer um espectro amplo do cenário do rock local: falando de bandas “bem sucedidas” dentro do meio underground, bandas autorais que têm um segmento mais restrito e bandas covers, que trazem uma memória muito forte do sistema roqueiro.

Sobre os convidados

Ricardo Pigatto é vocalista e baixista na banda TuRBö Rock. A banda tem influências de bandas setentistas e já tocou com nomes como Raimundos, Velhas Virgens, Nação Zumbi, Forfun, Autoramas, Natiruts, Planta e Raiz, Marcelo D2, Bnegão e Tim Ripper Owens, lendário vocalista de bandas como Judas Priest e Iced Earth. Em 2016 a banda lançou seu primeiro álbum, “Trilha Sonora para Pessoas Rústicas” e fez a turnê de lançamento “Outlaws & Rebels” com a companhia do norte-americano Willie Heath Neal.


Dalton Santana é vocalista e guitarrista da banda de Black Metal HERETICAE, um gênero de rock de uma vertente que pode ser chamada de Metal Extremo. A banda lançou um single em 2015: Fall of the Eden.


Larissa Moura participa de duas bandas. A Foxy Ladies, uma banda só de garotas. Elas tocam entre hard rock e heavy metal. Já a Project 666 é banda cover do Iron Maiden, banda de Heavy Metal extremamente conceituada e respeitada no meio roqueiro.

Sobre o projeto
Estação Londrina é um projeto idealizado e coordenado por Frederico Fernandes, professor associado do Departamento de Letras da UEL. O objetivo é promover e discutir a produção cultural da cidade. Em quatro encontros realizados, o projeto contou com a participação dos jornalistas Tony Hara e Patrícia Zanin, do documentarista Fábio Cavazotti e dos fotógrafosSaulo Haruo Ohara e Guilherme Gerais. A entrada é gratuita – estão todos convidados!

quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Sistema nacional de emprego no dia mais que especial

No próximo dia 23, uma sexta-feira, o Sine Londrina participa do “Dia D – 2016”. 

Nesta data, as agências do trabalhador de todo o país atendem exclusivamente pessoas com deficiência. Na oportunidade, as empresa enviam representantes ao Sine, onde o processo de seleção é realizado e os trabalhadores que se enquadrem no perfil das vagas disponíveis já podem sair contratados.

Pedimos a colaboração de divulgar junto a sua comunidade. Quanto mais publicidade for dada ao “Dia D”, mais trabalhadores irão se posicionar no mercado de trabalho. A agência funcionará das 8h às 14h no dia 23 de setembro.

A contratação de pessoas com deficiência é uma exigência da legislação e atende também a uma demanda social. 
Qualquer dúvida basta entrar em contato com o Sine Londrina pelos telefones 3373-5708 / 3373-5712.

SINE - Sistema Nacional de Emprego
Secretaria Municipal do Trabalho, Emprego e Renda
Prefeitura de Londrina
Rua Pernambuco,162, Centro
Fone: 43 3334-2525


A Escola de Dança Marquinhos Flap e o Royal Plaza comemoram os 100 anos do samba

Exceto nessa semana que a aula será na quinta-feira dia 08/09/2016 no mesmo horário.

Em comemoração aos 100 anos do nascimento do samba, considerado uma das principais manifestações culturais populares brasileiras, o Royal Plaza Shopping e a Escola de Dança “Marquinhos Flap” de Londrina, inauguram nessa sexta-feira o projeto “Samba Sem Fronteira”.

O projeto consiste em aulas de danças gratuitas a serem realizadas no 3º piso, espaço cultural, toda sexta-feira das 18h40 às 19h40 com início no mês de setembro até o dia 16 dezembro de 2016.

Projeto: Samba sem Fronteira
Período: setembro a dezembro 2016
Local: Espaço Cultural Royal Plaza Shopping, 3º piso
Horário: Das 18h40 as 19h40
AULAS GRATUITAS


terça-feira, 30 de agosto de 2016

O Projeto Estação Londrina recebe o fotógrafo Guilherme Gerais

O projeto Estação Londrina recebe nessa quarta, dia 31, o fotógrafo Guilherme Gerais para comentar o fotolivro Intergalático, que ele lançou em 2014. A conversa, aberta ao público, será realizada na Divisão de Artes Plásticas da Universidade Estadual de Londrina a partir das 19h30 com entrada franca.
Formado em Artes Visuais pela Universidade do Norte do Paraná (Unopar), Guilherme Gerais Greca Barbosa nasceu em Londrina em 1987 e é também diretor de fotografia e designer. Desde 2007 ele fotografou 11 curtas (CelesteSylviaO CasteloO Violeiro de LerrovilleCalifórnia Soul,Jardim TókioParque GuanabaraVila PortuguesaSenhora LQuando o Verde Toca o Azul eHiato) e 4 médias (Andrea TonacciMister HO Nadador – A História de Tetsuo Okamoto e Ouro Verde: Memórias da Cidade do Café), além de ter fotografado o longa-metragem Leste Oeste. Um dos coordenadores gráficos da Revista Taturana (2007-2012), uma publicação independente sobre cinema, Gerais também coordenou o projeto gráfico de livros e catálogos de Mostras:Buster Keaton – O palhaço que não riMostra Francis Ford Coppola, o Cronista da América, além de mostras sobre Abel Ferrara, Samuel Fuller, Surrealismo, Ken Jacobs e Cinema Pernambucano.

Lançado em setembro de 2014, o fotolivro Intergalático foi apresentado em eventos prestigiosos como o Paris Photo e foi premiado no Paraty Em Foco, um dos eventos mais importantes do Brasil. Produzido ao longo de 3 anos, o fotolivro foi patrocinado pela Prefeitura de Londrina via Promic e conta com ilustrações do artista gráfico Arthur Duarte.
Estação Londrina é um projeto coordenado pelo professor Frederico Fernandes do Departamento de Letras da UEL e tem como objetivo promover e discutir a produção cultural da cidade. Nas primeiras edições contamos com a presença dos jornalistas Tony Hara e Patrícia Zanin; o documentarista Fábio Cavazotti e o fotógrafo Saulo Haruo Ohara, que apresentou a obra do seu avô: Haruo Ohara (1909-1999).
Dap Plásticas – Divisão de Artes Plásticas da UEL, palco dessa quarta edição, fica na Avenida JK, 1973, no centro de Londrina. O evento tem entrada franca e é aberto a todos os interessados.

terça-feira, 16 de agosto de 2016

Sessão Kinopus exibe nessa terça em Londrina o documentário Hitchcock/Truffaut

A Kinopus promove hoje(16), a 13a edição do cineclube da produtora: o projeto Sessão Kinopus. A partir das 20h no Centro Cultural Sesi, em Londrina, vamos exibir o documentário 'Hitchcock/Truffaut' (2015, 79 min), realizado pelo crítico americano Kent Jones. 


O filme é um raro documentário sobre o livro lançado pelo crítico francês em 1966, no qual ele entrevista o diretor britânico sobre cada um dos seus filmes. O doc traz entrevistas com importantes nomes do cinema mundial, incluindo participações de Martin Scorsese, James Gray, David Fincher, Olivier Assayas, Arnaud Desplechin, Wes Anderson, Richard Linklater, Peter Bogdanovich e Kiyoshi Kurosawa. 

Trata-se de uma das primeiras exibições do filme no Brasil. Após a sessão teremos um bate-papo informal sobre o filme com a presença de Sílvio Demétrio, professor do Departamento de Comunicação da Universidade Estadual de Londirna. A 14ª edição do projeto está marcada para o dia 13 de setembro, quando será exibido o documentário O Botão de Pérola (2016, 82 min), do cineasta chileno Patricio Guzmán.

A Sessão Kinopus é uma realização da Kinopus com apoio do Sesi Cultura Paraná. Idealizado pelos cineastas Guilherme Peraro e Rodrigo Grota, o projeto tem como objetivo exibir filmes que não chegaram ao circuito comercial de Londrina, assim como promover a estreia de filmes locais. O Centro Cultural Sesi fica na Praça 1º de Maio, 130, em frente da Concha Acústica, no centro de Londrina. 

A entrada é franca - estão todos convidados!

segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Ballet de Londrina reestreia Decalque

Começamos a fazer esse Decalque um pouco por acaso. Não havia o objetivo de criar um espetáculo. Prosseguimos as nossas investigações de linguagem e chegamos a um trabalho com 1 hora de duração.

Nesse Decalque, Romeu e Julieta foram usados como uma imagem, sem compromisso com a literalidade do texto teatral. Se há algum personagem nele, ficará para o expectador apenas o leve contorno de uma Julieta e de um Romeu, que passam de corpo em corpo e às vezes se decalcam por mais tempo em um bailarino.

O enredo, a história, todas as suas possíveis variantes são de domínio da imensa maioria.  Deixamos de lado a função de narradores de histórias e nos ocupamos em achar, no corpo, no movimento, na dança, um modo de “contar” algumas emoções de Romeu e Julieta de Shakespeare.

"Ver “Decalque” renascer é uma grande emoção. Colocar novos corpos a serviço deste ballet pareceu muito difícil no início, contudo, todos os obstáculos foram superados diante da garra e vontade presentes neste novo elenco. A integração e entrega de todos, desde os mais jovens que em sua maioria eram crianças e alunos da Escola Municipal de Dança de Londrina na época da estreia de “Decalque”, até a valorosa experiência de parte dos bailarinos que participaram da criação e primeira montagem desta obra e que ainda integram a companhia, iluminam a remontagem deste espetáculo considerado o mais importante do repertório do Ballet de Londrina. Não menos importante é o fato de mais uma vez percebermos que a dedicação, generosidade e união de muitas pessoas fizeram com que crises fossem superadas. Essa montagem foi realizada através do financiamento coletivo e pequenos patrocínios de empresas amigas. Registramos aqui nosso muito obrigado a todos, ao elenco, direção da FUNCART, colegas de trabalho e aos que colaboraram direta ou indiretamente para que essa reestreia fosse possível e para que mais uma incitação se tornasse realidade." Leonardo Ramos - diretor do Ballet de Londrina

Serviço:
Decalque
Ballet de Londrina
Dias 12,13 e 14 de agosto
Horário: 20 horas
Local: Circo Funcart (Rua Sen. Souza Naves, 2380)
Valor entrada: R$ 20 e R$10(meia)


quinta-feira, 7 de julho de 2016

A Cia Funcart de Teatro apresenta "Almanaque Conta: Histórias de um Bar"


A peça - que estreou em maio com uma grande receptividade do público - será reapresentado no dia 12 de julho como parte da programação do 36o Festival de Música de Londrina.


Espetáculo cênico/musical que homenageia um importante espaço cultural de Londrina, o Bar Valentino.



Vale a pena apostar a sua vida na mesa de um bar?! Quando o cardápio é completo e o amor vem servido em doses, sempre restam boas histórias para se contar.

A edição de 2016 do espetáculo "Almanaque" chega com uma nova roupagem para apresentar ao público uma trilha repleta de referências sobre a história do memorável Bar Valentino e de alguns de seus personagens.

Com texto e direção de Silvio Ribeiro, o espetáculo oscila entre os fatos e os mitos da vida boêmia e as dinâmicas que permeiam os bastidores da rotina de um bar.

No elenco, Donizetti Buganza, Felipe Ferreira, Gabriel Kruczeveski, Heloisa Trida, Lucas Figueiredo, Mattheus Felipe, Raquel Sant Anna, Regina Reis, Renan Cavalari e Vinícius Zanin. 


SERVIÇO:
"Almanaque Conta: Histórias de um Bar"
Companhia Funcart de Teatro
(Música e Teatro / aproximadamente 50 minutos)

R$ 15,00 (couvert artístico)

Data: dia 12 de julho, terça-feira
Horário: 22h
Local: Bar Valentino (Rua Prefeito Faria Lima, n° 486, Londrina, Paraná)

Realização: FUNCART
Telefone para contato/dúvidas: (43) 3342 2362

segunda-feira, 4 de julho de 2016

Oficina de Gestão de Projetos

Dúvidas na elaboração e gerenciamento de projetos?

Esta oficina com Marcelo Domingues, organizador do Festival Demosul, propõe a conexão entre teoria e prática abordando as técnicas específicas das áreas de planejamento administrativo e de gerenciamento de projetos. Além de dicas para o seu projeto.

O que: 
Oficina de Gestão de Projetos
Ministrante: 
Marcelo Domingues
Quando: 
15 e 16 de agosto, das 19h às 22h, e 17 de agosto, das 19h às 21h
Onde: 
Espaço Colaborativo Juntus (Rua Goiás, 1774)
Mais informações e inscrições: 

Sobre Marcelo Domingues:

Formado em Gestão Pública pela Universidade Norte do Paraná. Trabalha, desde 1995, na área de produção de eventos e fonográfica, stage tour e Crew Manager atuando em projetos públicos e privados voltados para gestão cultural em Londrina, Curitiba, São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre. É diretor da produtora Braço Direito Produções.
Organizador do Festival DemoSul desde 2001. Produziu inúmeros shows em Londrina, desde 1997, destacando-se bandas nacionais e internacionais como Titãs, Buzzcocks (Inglaterra), Mudhoney (USA), Tom Zé, Pato Fú, Cachorro Grande, Autoramas, Nação Zumbi e Raimundos.