quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Flapt faz tarde de cultura popular no Aquiles

Serão 8 apresentações artísticas com folguedos populares brasileiros como o Boi de Mamão, Maracatu e Pastoril, além da tradicional Feijoada Solidária.

A Comunidade do Conjunto Aquiles Stenghel vai poder apreciar neste sábado (19), a partir das 13h30 a Mostra Boi de Mamão da Vila Cultural Flapt. Na programação vai ter folguedos populares brasileiros e apresentação de Hip-Hop, Dança do Ventre, Samba de Gafieira e teatro. O evento encerra as atividades anuais da Flapt e ainda terá a 3ª Feijoada Solidária, com pratos sendo servidos das 11h às 14h, por R$9,00 a unidade. A entrada é gratuita e a vila cultural fica na Rua Vergílio Perin, 985, Cj Aquiles Stenghel, região norte.

As apresentações artísticas iniciam com o Hip-Hop (A Rua Dança a Cidade) do professor Edio Egon, às 13h30. Logo após, a encenação do Casamento Caipira sob direção de Luan Valero e em seguida o Samba de Gafieira com os professores Marco Antonio e Karen Vieira. Em seguida, a apresentação da Dança do Ventre, em que as roupas foram confeccionadas pelas próprias alunas e com temática do Pastoril, usando as cores azul e vermelho e diversas flores.

Os folguedos populares trabalhados ao longo deste ano serão apresentados logo após as danças, e começam a partir da leitura de textos sobre a festa Moitara. A festa é típica da cultura indígena de tribos do Alto do Xingu, nela as tribos trocam presentes e apresentações de luta e dança. Após o Moitara, as crianças apresentam o Pastoril, um folguedo nordestino que celebra a peregrinação até o local de nascimento do menino Jesus.

O público ainda terá uma apresentação de Maracatu, que vai sair de dentro da vila e seguir para a quadra ao lado. O Maracatu é uma celebração afro-brasileira típica de Pernambuco que simboliza a coroação de uma rainha e um rei durante um cortejo com diversos personagens. Já na quadra, será feito o Boi de Mamão, uma variação do Bumba Meu Boi celebrada em Santa Catarina.

O Casamento Caipira

De acordo com Luan Valero, dramaturgo e professor, a preparação da peça do Casamento Caipira vem ocorrendo desde o meio do ano. As crianças, do Clube do Livro aprenderam sobre o ambiente rural por meio do Folguedo Pastoril, e segundo ele entenderam algumas características do ambiente rural como a religiosidade e os hábitos e tecnologias. A partir de então elas mesmas ajudaram a produzir o texto da peça de teatro. O enredo traz a história de um pai que quer casar as duas filhas, mas no meio do caminho há um cupido muito trapalhão que quer fazer tudo e todos se apaixonarem.

Foto: Ensaio do Maracatu. Douglas Pinheiro
Serviço: 3ª Feijoada Solidária e Mostra Boi de Mamão da Flapt
Realização: Vila Cultural Flapt.Data: sábado 19 de dezembro, a partir das 13h00 na rua Vergílio Perin, 985, Cj Aquiles StenghelContatos: Dramaturgo Luan Valero (43) 98624543, Coordenadora de Espaço Miriam Andrei (43)96091166, e prof Clube do Livro Vanessa Nakadomari (43)9680-8072.
Assessoria de Comunicação: Douglas Pinheiro (43)9637-0081 douglasopb@gmail.com

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Poesia nos palcos da cidade

O projeto A Mulher das Palavras será apresentado nos dias 14, no Sesi/AML, e 21, no Sesc Cadeião

Foto Renata Cabrera
A escritora Karen Debértolis volta aos palcos de Londrina com o seu projeto A Mulher das Palavras. São duas apresentações que terão formatos diferentes. No sábado, 14 de novembro, às 20h, no Centro Cultural do Sesi/AML (Praça Primeiro de Maio, 130) ela faz a sua performance poética acompanhada dos músicos Rafael Fuca (violão) e Luciano Assumpção ( guitarra).

A apresentação integra a programação do projeto Vozes da Cidade que tem curadoria da cantora Gisele Almeida. Os convites poderão retirados a partir das 19h do sábado. Informações pelo telefone (43)33223231.

No dia 21 de novembro (sábado), às 20h, a escritora apresenta novamente o show na  Sala de Espetáculo do Sesc Cadeião Cultural (Rua Sergipe, 52) dentro do projeto Música em Cadeia. Nesta apresentação, ela estará acompanhada de banda integrada por Rafael Fuca (violão), Luciano Assumpção (guitarra), Sara Delallo (baixo) e Carlos Alberto (bateria). Os ingressos custam R$ 20,00 (meia entrada para estudantes e pessoas acima de 60 anos).

Foto Renata Cabrera
No domingo, 22, das 15h às 18h, será realizada, também na Sala de Espetáculo do Sesc Cadeião, a Oficina Criativa de Poesia e Música, ministrada pela escritora e por Rafael Fuca. Inscrições devem ser feitas com antecedência na sede da unidade do Sesc Cadeião. As vagas são limitadas. Informações pelo telefone (43) 35727700.

O projeto A Mulher das Palavras propõe um diálogo entre a poesia e a música. O repertório tem como base o cd homônimo, que teve direção musical do cantor e compositor paranaense, Bruno Morais, além de outras composições autorais.

Links:

SoundCloud:

Youtube:


Facebook:

Contatos:

Gisele Almeida (curadora do projeto Vozes da Cidade): (43)91252533
Rodrigo Figueiredo (curador do projeto Música em Cadeia): (43)35727713

Karen Debértolis: (43)84214097

quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Última semana de apresentação da peça A Cantora Careca

Peça escrita por Eugène Ionesco e dirigida por Claudio Rodrigues chega a sua última semana de apresentação

Foto Priscila Souza
A peça faz parte da formatura dos alunos do curso vespertino da EMT - Escola Municipal de Teatro, que estreou dia 5 de novembro.

Trata-se de um retrato tragicômico da vida numa época em que não podemos mais deixar de indagar o que estamos fazendo nesta terra e de que maneira, já que não temos nenhum sentido profundo do nosso destino, como podemos suportar o peso esmagador do mundo material.


"A Cantora Careca" peça escrita pelo dramaturgo Eugène Ionesco, retrata o absurdo da existência humana, a falta de comunicação, a frieza na linguagem muitas vezes sem sentido e a insignificância da existência humana. Em "A Cantora Careca", texto escrito em 1940, no pós-guerra, Ionesco consegue de forma leve, sutil e simples, através do absurdo das palavras e seus significados, criticar toda uma forma de vida burguesa desprovida de sentido. As pessoas de "A Cantora Careca" não têm fome, nem desejos consciente; estão mentalmente cacetadas. Têm uma vaga noção disso, onde a explosão final, que é totalmente inútil, já que tanto os personagens quanto as situações são estáticas e intercambiáveis, já que tudo acaba onde  começou...

Venha rir e se identificar com tal absurdo.

Foto Priscila Souza
Serviço:
A Cantora Careca
Formatura dos alunos do Curso de Teatro vespertino

Dias 12, 13, 14, 15 às 21:00
Local: Circo Funcart(Rua Souza Naves, 2380)
Os ingressos podem ser adquiridos na Funcart ou com o elenco da peça.
Informações: 3342-2362

Foto Priscila Souza

Foto Priscila Souza

Foto Priscila Souza

Foto Priscila Souza



Tonho Costa é a próxima atração do Friday Night Live

No dia 13 de novembro, o Cultural Hall receberá Tonho Costa e banda para o tradicional Friday Night Live.

Há mais de 15 anos na cena cultural londrinense, o músico já foi vocalista de grupos como Uquiah Dibõ e Set Satelite. Seu trabalho mais recente, Universo Quintal, traz 12 composições de sua autoria nas quais utiliza  historias, cantigas e fatos que de seu quintal que marcaram sua identidade.

O show começa às 20h e é gratuito. Garanta o seu lugar !
Basta preencher o formulário no site: http://goo.gl/G9jDTA

Serviço:
Friday Night Live com Tonho Costa e banda
Data: 13/11 às 20h
Local: Cultural Hall
Endereço: Rua Prof. João Cândido, 1114 – Centro
Entrada franca



quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Flapt realiza mostra de atividades com Concurso de Dança do Ventre

A população vai poder assistir a Roda de Samba, Tango, Hip-Hop e ao 1º Concurso de Dança do Ventre da Flapt.

No domingo (01) será realizada a festa de apresentação das atividades da Vila Cultural Flapt com início às 13h30 e entrada gratuita. Na programação vai ter apresentação de um Samba de Roda do Centro de Capoeira Angola Bantu, Tango com Marco Antônio Nunes e Karen Vieira, Hip-Hop com a “Rua Dança a Cidade” e a exposição “Folguedos brasileiros: lendas, causos e histórias”.

Para finalizar as apresentações, o núcleo de Dança do Ventre vai fazer o 1º Concurso Infanto-juvenil de Dança do Ventre da Flapt. A mesa de jurados que avaliarão as competidoras será composta por professores e convidados da região. O núcleo de Dança do Ventre desde julho deste ano vem trabalhando, verticalmente à dança, algumas características do folguedo Pastoril.

As roupas foram confeccionadas com as cores do folguedo cristão, caraterizado pelas cores do cordão azul e cordão encarnado (vermelho). As alunas aprenderam as coreografias adaptadas às personagens do folguedo, além de parte da confecção das roupas com a temática.

Serviço: Vila Cultural Flapt realiza apresentação de atividades
Realização: Vila Cultural Flapt.
Data: domingo 1 de novembro, a partir das 13h30 na rua Vergílio Perin, 985, Cj Aquiles Stenghel.
Contatos: Presidente Shirlei Oliveira (43)9836-9157 e professora de Dança do Ventre e arte-educadora Miriam Andrei (43)9609-1166.

Concerto de aniversário de 10 anos do Coral Infantil Crystal Vectra

O CONCERTO
O Coral Infantil Crystal Vectra apresenta um concerto em comemoração ao 10º aniversário do grupo na próxima sexta-feira, dia 30 de outubro, às 20h30, no auditório do Hotel Crystal. Sob a regência de Oleide Lélis e com acompanhamento da pianista Ana Paula Miqueletti, coordenadoras do projeto, o coral vai apresentar um repertório que inclui canções nacionais e internacionais, que prometem surpreender o público.
O Coral Infantil Crystal Vectra conta atualmente com a participação de mais de 40 crianças, de 7 a 14 anos, que ensaiam semanalmente e apresentam-se em vários eventos em Londrina e região. Segundo a regente Oleide Lélis, as crianças estão se dedicando muito para esta apresentação especial em comemoração ao 10º aniversário do grupo.


O PROJETO
O Coral Infantil Crystal Vectra é fruto da parceria cultural da Vectra Construtora com o Crystal Palace Hotel, empresas que têm investido em eventos artístico-culturais ao longo dos últimos anos. A iniciativa conta ainda com o importante apoio do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário de Londrina – SINTRACOM.
O Coral Infantil Crystal Vectra propõe a iniciação e a educação musical de crianças, com idade entre 7 e 14 anos, a partir do canto coral. É a primeira iniciativa privada nesse sentido, já que a maioria das empresas que possuem coros e corais prioriza somente a participação adulta.

CORAL INFANTIL CRYSTAL VECTRA
CONCERTO DE ANIVERSÁRIO – 10 ANOS
Data: 30 de outubro de 2015 (sexta-feira)
Horário: 20h30
Local: Auditório do Hotel Crystal (Rua Quintino Bocaiúva, 15)
Entrada franca e aberta à comunidade.

MAIS INFORMAÇÕES
Oleide Lelis
Regente do Coral Infantil Crystal Vectra
Fone: (43) 3334-1882 / 8824-5177
Claudinea Cardoso
Depto. de Comunicação – Vectra
Fone: (43) 3376-4444

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Palestra gratuita com Janete El Haouli

O Núcleo de Produção da DAC convida para a palestra "Voz-música: entre a escuta e a experimentação criativa com a voz", com a Profa. Dra. Janete El Haouli

Nessa fala, a Janete apresentará alguns artistas que atuam no campo da experimentação da voz bem como a importância da escuta no processo criativo.

Janete El Haouli
Musicista, radiomaker, ecologista sonora, produtora cultural e professora na Universidade Estadual de Londrina_UEL, Departamento de Música e Teatro (1981_2011). Graduada em Música (piano), mestrado em Ciências da Comunicação (1993) e doutorado em Artes (2000), ambos pela Universidade de São Paulo (USP). Pós-doutorado (2007) pela Escola de Música da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Criou e coordenou a Oficina de Música (1984-1986); o programa radiofônico ‘Música Nova – rádio para ouvidos pensantes’ (1991_2005); o ‘Núcleo de Música Contemporânea’ (1993_2008), além de dirigir a Rádio UEL FM (2001_2005), a Casa de Cultura da UEL (2007_2010) e a Divisão de Informação e Comunicação do Centro Cultural São Paulo_CCSP (2012). Criou e dirige a TOCA : arte ação criação (2013), espaço cultural voltado para a criação, reflexão e produção em artes sonoras, arte radiofônica, músicas experimentais e áreas afins.
Idealizou, coordenou e participou de atividades pedagógicas, de criação e de pesquisa na área da experimentação vocal, da arte radiofônica, da ecologia sonora e da escuta de paisagens sonoras dentro e fora da esfera do rádio, apresentando-os em congressos, fóruns, bienais e encontros nacionais e internacionais. Entre eles, destacam-se: ‘Escuta! Um abraço sonoro na cidade do Rio de Janeiro’ (1998); Bienal Internacional de Rádio (México: 2002, 2004, 2006, 2012, 2014); ‘Rencontres Architecture Musique Ecologie’ (Suíça: 1999, 2002, 2010); ‘Encuentro Iberoamericano sobre Paisajes Sonoros’ (Espanha, 2007; Mexico 2010); ‘RádioFórum_em busca de um rádio inventivo’ (Brasil, 2008), ’Voz.Performance.Jogo.Poesia.Corpo’ (Brasil_FILO, 2009) e muitos outros. Publicou o livro-CD ‘Demetrio Stratos: em busca da voz-música’ na Itália em 1999 (5ª edição), no Brasil (2003) e no México (2006).

Desenvolveu projetos comissionados de criação radiofônica para a WDR de Colônia (StratoSound), DeutschlandRadio de Berlim (Brasil Universo, em parceria com Hermeto Pascoal), Radio Educación, Mexico (Stratophonia), Radio Cultura FM de São Paulo, entre outros. Estes e outros trabalhos foram apresentados na Finlândia, Rússia, Itália, Suíça, México, França, Uruguai, Argentina, Áustria, Espanha, Portugal, entre outros. Integra o Collectif Environnement Sonore (France, Suisse).

SERVIÇO:

Quando: 23 de outubro, sexta-feira
Horário: das 19h às 21h
Onde: Divisão de Artes Cênicas 
Rua Celso Garcia Cid, 205

Entrada gratuita!

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Flapt realiza exposição Banquinhos da Solidariedade

A Vila Cultural Flapt inicia nesta sexta-feira, às 19h30 a abertura da exposição Banquinhos da Solidariedade, no Sesc Cadeião Cultural (R. Sergipe, 52). 

A instituição recebeu uma doação de 27 bancos confeccionados por artistas curitibanos para a ação social Banquinhos da Solidariedade, da galeria Espaço Carmesim de Arte e Design, de Curitiba. Além da exposição, um leilão das obras será realizado no final de novembro na Flapt para arrecadar fundos para as ações com a comunidade do Cj. Aquiles Stenghel. A exposição vai até 27 de novembro, das 10h às 22h e a entrada é gratuita.

De acordo com a coordenadora de espaço da Flapt, Miriam Andrei, o intuito da exposição é mostrar um pouco da arte paranaense; a exposição também tem uma  significação importante. “Além de ser um espaço de vivência e formação infanto/juvenil, a Vila Flapt busca ser compreendida como uma instituição madura e fomentadora da cultura em suas diversas linguagens e para seus diversos públicos”.


Banquinhos da Solidariedade
Participaram da ação social artistas plásticos, designers e arquitetos em que cada um recebeu uma banqueta de madeira para ser trabalhada livremente. O coordenador e curador da galeria, Hugo Umberto, reconhecendo o trabalho da Flapt e em homenagem póstuma à sua fundadora professora Dra Elena Maria Andrei, decidiu realizar a doação de 27 bancos. Assim, a instituição poderá leiloar as obras e arrecadar fundo para aplicar nas ações com a comunidade do Cj Aquiles Stenghel, na região norte de Londrina“.


Flapt e a formação cidadã
A Vila Cultural Flapt (Ong Flapt) atua no campo da educação não-formal, valorizando a cultura popular brasileira em especial as afrodescendente e indígena. Instalada na Associação de Moradores do Cj Aquiles Stenghel, a instituição oferece para a população projetos de artes cênicas, capoeira, clube do livro, espanhol, gibiteca, hip-hop, ludoteca, samba de gafieira, além de um telecentro com oficinas de iniciação à informática.

Os projetos desenvolvidos com as crianças e jovens convertem-se em apresentações artísticas gratuitas para a população ao longo de todo o ano. O objetivo é promover o desenvolvimento intelectual, afetivo e social, principalmente da juventude. Com olhos para a formação cidadã pretende-se fortalecer suas identidades culturais e autoestima, para construir um futuro melhor para todos da comunidade. Desde 2012 a institiuição denomina-se Vila Cultural Flapt com o apoio do Programa Municipal de Incentivo à Cultura (Promic).

Contatos
Presidente: Shirlei Oliveira (43)9836-9157.
Organizadora de espaço: Miriam Andrei (43)9609-1166
Serviço: Exposição Banquinhos da Solidariedade.
Realização: Vila Cultural Flapt com apoio do Sesc Cadeião Cultural
Data: De 16/10 a 27/11, de terça a domingo das 10h às 22h. Entrada gratuita.
Vila Cultural Flapt, rua Vergílio Perin, 935/985, Conjunto Aquiles Stenghel.

quinta-feira, 8 de outubro de 2015

Filme Um Castelo na Itália no Cine Com-Tour/UEL

Continua mais uma semana, a exibição do filme "Um Castelo na Itália"

CASA DE CULTURA/UEL E CINE COM-TOUR/UEL APRESENTAM, DE 08 A 14/10, COM SESSÕES DIÁRIAS ÀS 20H30 (AOS FINS DE SEMANA E FERIADOS TAMBÉM ÀS 16H)

Um Castelo na Itália
Não recomendado para menores de 14 anos 

Louise (Valeria Bruni Tedeschi) vive uma situação inusitada: ao mesmo tempo em que espera seu primeiro filho, precisa cuidar do irmão Ludovic (Filippo Timi), que está à beira da morte no hospital. Paralelamente, ela ainda precisa lidar com a vida ao lado de seu amado Nathan (Louis Garrel) e com as negociações com o restante da família para a venda do castelo de seu pai, localizado na Itália.


Uma dose de flamenco com pitadas de Brasil

Companhias de dança de Campinas fazem do diálogo intercultural a matéria prima para espetáculo gratuito que invade a Concha Acústica no entardecer desta quinta-feira

Imagine unir o vigor do flamenco, a versatilidade da música popular brasileira e a liberdade da dança contemporânea em um só espetáculo. O resultado dessa equação explosiva pode ser conferido na montagem “Nosso Flamenco”, nesta quinta (8), ao cair da tarde, às 18h30, na Concha Acústica, dentro da programação gratuita do Festival de Dança de Londrina.
 
Foto Vitor Damiani
A apresentação é fruto da parceria entre duas companhias de Campinas, o Núcleo Artístico Confraria dos Ventos e a Cia Soniquete Arte Flamenca, que elegeram a interdisciplinaridade como foco do trabalho colaborativo. O diálogo intercultural entre elementos espanhóis e brasileiros proposto no espetáculo permitiu que as castanholas e leques típicos do flamenco fossem manejados ao ritmo de uma trilha sonora recheada de grandes nomes do cancioneiro nacional, entre eles Cartola, Vinícius de Moraes, Baden Powell, Tom Jobim e Sivuca. A direção geral da montagem é de Guga Costa, Hellen Audrey e Mariana Abreu.

 “Nosso Flamenco”
Núcleo Artístico Confraria dos Ventos e Cia Soniquete Arte Flamenca
(Campinas-SP)
Dia: 8 de outubro (quinta-feira)
Horário: 18h30
Local: Concha Acústica
Duração: 60 minutos
Classificação indicativa: livre
GRATUITO
       
Ficha Técnica:
Direção Geral e Idealização: Guga Costa, Hellen Audrey, Mariana Abreu
Direção Coreográfica: Carlinhos Rowlands, Hellen Audrey, Mariana Abreu
Direção Musical: Guga Costa, Fernando de Marília
Músicos: Alessandro Reiner, Edu Guimarães, Fernando de Marília, Guga Costa
Bailarinos: Carlinhos Rowlands, Carol Robatini, Jonas Ruedas, Hellen Audrey, Mariana Abreu
Técnico Responsável: Mário Porto
Contra-Regragem/Fotografia - Vitor Damiani

Produção Executiva: Confraria dos Ventos - Guga Costa

Serviço Geral:
13º Festival de Dança de Londrina
De 2 a 11 de outubro de 2015
Espetáculos e oficinas
Programação detalhada no site:
www.festivaldedancadelondrina.art.br
Informações: (43) 3342-2362

Bilheteria:
Preços dos ingressos para espetáculos:
R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia-entrada)
(meia-entrada para estudantes, aposentados, doadores de sangue, professores, alunos da Funcart e funcionários ou clientes Caixa Econômica Federal)

Pontos de vendas:
Secretaria da Funcart
Rua Senador Souza Naves, 2380
Fone: (43) 3342-2362

Loja Kinise
Boulevard Londrina Shopping – Loja 256 / 2º Piso
Av. Theodoro Victorelli, 150
Fone: (43) 3017-4169

Loja Shop Ballet
Rua Pio XII, 64 - loja 3
Fone: (43) 3323-4717

Nos locais das apresentações
Se houver ingressos restantes, eles serão vendidos uma hora antes do espetáculo em bilheteria instalada no local da apresentação.

O Festival de Dança de Londrina tem patrocínio da Prefeitura Municipal de Londrina, por meio do PROMIC (Programa Municipal de Incentivo à Cultura), e da Caixa Econômica Federal. O evento é uma realização da APD (Associação dos Profissionais de Dança de Londrina e Região Norte do Paraná), com apoio institucional da Funcart. Apoio: Fecomércio Paraná/Sesc; Kinise Dancewear; Shop Ballet/Só Dança; Usina Cultural; Bar Valentino; Rádio UEL FM; Folha de Londrina; RPC-Rede Paranaense de Comunicação e Quizomba

Da aspereza do chão à leveza do andar

“InstHabilidade”, espetáculo dos mineiros do 1º Ato, faz refletir sobre os aspectos físicos e filosóficos da queda

Ficar de pé, cair e levantar é um dos processos definidores da condição humana, marco de quando nos tornamos bípedes e dissemos adeus à linha de primatas ancestrais. Ficar de pé, cair e levantar também é uma das principais fronteiras do crescimento a ser cruzada, momento de passar de bebê à criança, do colo à independência dos passos. No campo das artes, ficar de pé, cair e levantar é a tríade inaugural da dança, sem a qual não há movimento, nem coreografia, nem espetáculo. É assim, voltando ao básico para explorá-lo ao limite, que o Grupo de Dança 1º Ato explode no palco com a montagem “InstHabilidade”, atração desta quinta-feira (8), no Circo Funcart, às 20h30, e um dos destaques do Festival de Dança 2015.

Foto Chris Birchal
Ao todo, oito bailarinos se revezam em cena, construindo uma narrativa visual sobre a firmeza dos passos versus o desequilíbrio da vida, entre quedas e ressurgimentos bem marcados, sob a direção segura de Alex Dias e Suely Machado. A trilha sonora, permeada por notas em tom crescente, reforça a necessidade de verticalização e o figurino neutro minimiza a diferença entre os corpos, “democratizando” a ideia de altos e baixos, que não poupam homens e mulheres, independente da idade, da condição social ou nível de renda. De viés universal, a sequência de derrocadas dos dançarinos traduz a certeza de que toda vitória é efêmera e nenhum tropeço é eterno.

Sob a ótica do balé, tombo e ascensão também formam um resumo possível da história de cada um dos profissionais da companhia mineira, que fazem da instabilidade e do reequilíbrio seu metiê diário, indo ao chão tantas vezes quanto necessário, até transformar o erro em beleza, a queda em perfeição sobre a queda. Afinal, habilidade também é palavra-chave no título da montagem.

Foto Chris Birchal
Criada em Belo Horizonte em 1988, a 1º Ato se notabilizou pelo processo coletivo de elaboração dos espetáculos. Todos os bailarinos da companhia participam das etapas criativas da montagem, desde a pesquisa de temas, passando pelo estudo dos passos até a constituição das cenas. Um modelo também adotado em Insthabilidade, 18º espetáculo do grupo, que opõe o andar ereto, elegante, de certo modo conscientemente soberbo do dançarino ao abandono da queda, ao tombo como desconstrução da postura.
Mas essa obstinação da montagem no desmoronamento do corpo é, sobretudo, um elogio à resistência. De fato, há que se notar o papel da perseverança na biografia dos seres que andam, dessa teimosia encravada na alma. Quando nada mais dá certo e já não há caminhos possíveis, cair e levantar é a superação que nos resta. Física e metaforicamente, continua sendo o que nos define como humanos.

Ficha técnica
Concepção e Direção coreográfica: Alex Dias e Suely Machado
Pesquisa de movimento: Alex Dias
Encenação: Suely Machado.
Figurino: Pablo Ramon
Bailarinos: Alex Dias, Ana Virgínia Guimarães, Danny Maia, Lucas Resende, Marcela Rosa, Pablo Ramon, Vanessa Liga e Marcella Gozzi
Assistente de Direção: Marcela Rosa
Maitre de ballet: Betina Bellomo
Produção: Regina Moura
Concepção de luz: Nadja Naira
Técnico de luz: Ricardo da Mata
Técnico de som: Fabrício Galvani

Serviço Geral:
13º Festival de Dança de Londrina
De 2 a 11 de outubro de 2015
Espetáculos e oficinas
Programação detalhada no site:
www.festivaldedancadelondrina.art.br
Informações: (43) 3342-2362

Bilheteria:
Preços dos ingressos para espetáculos:
R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia-entrada)
(meia-entrada para estudantes, aposentados, doadores de sangue, professores, alunos da Funcart e funcionários ou clientes Caixa Econômica Federal)

Pontos de vendas:
Secretaria da Funcart
Rua Senador Souza Naves, 2380
Fone: (43) 3342-2362

Loja Kinise
Boulevard Londrina Shopping – Loja 256 / 2º Piso
Av. Theodoro Victorelli, 150
Fone: (43) 3017-4169

Loja Shop Ballet
Rua Pio XII, 64 - loja 3
Fone: (43) 3323-4717

Nos locais das apresentações
Se houver ingressos restantes, eles serão vendidos uma hora antes do espetáculo em bilheteria instalada no local da apresentação.

O Festival de Dança de Londrina tem patrocínio da Prefeitura Municipal de Londrina, por meio do PROMIC (Programa Municipal de Incentivo à Cultura), e da Caixa Econômica Federal. O evento é uma realização da APD (Associação dos Profissionais de Dança de Londrina e Região Norte do Paraná), com apoio institucional da Funcart. Apoio: Fecomércio Paraná/Sesc; Kinise Dancewear; Shop Ballet/Só Dança; Usina Cultural; Bar Valentino; Rádio UEL FM; Folha de Londrina; RPC-Rede Paranaense de Comunicação e Quizomba

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

A Londrina que se mostra

Apresentações de curta duração, de diversas companhias e escolas, compõem um painel da produção local na programação do Festival de Dança de Londrina nesta segunda-feira (5)

Pequena Londres é definitivamente uma cidade em movimento e nada melhor que o Festival de Dança para dar visibilidade aos novos e já consolidados talentos da terra, apresentando-os no mesmo palco que abriga companhias consagradas em todo o país. Na noite desta segunda (5), companhias locais e artistas independentes apresentam números breves, de até 10 minutos cada um, na mostra “Dança Londrina”, um convite irrecusável para quem deseja acompanhar o que se produz na cidade.

 
Foto Priscila Souza
A apresentação é uma nova roupagem do “Tardes de Dança”, evento que deu origem ao Festival. Para os profissionais com experiência prévia na montagem de espetáculos, o “Dança Londrina” é uma oportunidade para verificar o impacto e a receptividade de novas ideias coreográficas, que depois podem ser desenvolvidas em apresentações mais longas e completas. Nesse sentido, a mostra local funciona como um termômetro da aceitação do público, além de estimular o intercâmbio entre os artistas. “Dá para fazer um comparativo saudável entre as escolas, que é exatamente o que faz com que a arte cresça. É preciso aproveitar e usufruir desse momento”, acredita o coreógrafo Cláudio de Souza, que apresenta na mostra a performance “Outramente”, ao lado de Viviane Terrenta.

Na edição 2015 do Festival, os espectadores do “Dança Londrina” vão se comover com números como os do Projeto Arte e Gente, que leva a dança a crianças portadoras de necessidades especiais. Destaque também para os grupos Cookie Box, Centro de Danças Urbanas, PS Brasil Danças Urbanas e Studio de Dança Rossana Guariente, que apresentam um mix de wacking/street, jazz, hip hop e dancehall.  O Studio de Dança Débora Cruciol exibe a performance “Dupla Perfeita” e a Escola de Ballet da Fundação Cultural de Ibiporã traz aos palcos uma série de números, dentre eles “Ciranda” e “Desafio Flamenco”. A Entrepasso Cia de Dança NAFI/CEFE/UEL encena “Sensações”, de zouk. Já Rodrigo Burgarelli investe no estilo contemporâneo, em “Asas do Âmago”.  


Serviço:
Dia: 5 de outubro (segunda-feira)
Horário: 20h30
Local: Circo Funcart
Duração: 120 minutos, em média
Classificação indicativa: livre

Serviço Geral:
13º Festival de Dança de Londrina
De 2 a 11 de outubro de 2015
Espetáculos e oficinas
Programação detalhada no site:
www.festivaldedancadelondrina.art.br
Informações: (43) 3342-2362

Bilheteria:
Preços dos ingressos para espetáculos:
R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia-entrada)
(meia-entrada para estudantes, aposentados, doadores de sangue, professores, alunos da Funcart e funcionários ou clientes Caixa Econômica Federal)

Pontos de vendas:
Secretaria da Funcart
Rua Senador Souza Naves, 2380
Fone: (43) 3342-2362

Loja Kinise
Boulevard Londrina Shopping – Loja 256 / 2º Piso
Av. Theodoro Victorelli, 150
Fone: (43) 3017-4169

Loja Shop Ballet
Rua Pio XII, 64 - loja 3
Fone: (43) 3323-4717

Nos locais das apresentações
Se houver ingressos restantes, eles serão vendidos uma hora antes do espetáculo em bilheteria instalada no local da apresentação.


O Festival de Dança de Londrina tem patrocínio da Prefeitura Municipal de Londrina, por meio do PROMIC (Programa Municipal de Incentivo à Cultura), e da Caixa Econômica Federal. O evento é uma realização da APD (Associação dos Profissionais de Dança de Londrina e Região Norte do Paraná), com apoio institucional da Funcart. Apoio: Fecomércio Paraná/Sesc; Kinise Dancewear; Shop Ballet/Só Dança; Usina Cultural; Bar Valentino; Rádio UEL FM; Folha de Londrina; RPC-Rede Paranaense de Comunicação e Quizomba

Exposição Areté: de Norte a Sul

Mostra reúne trabalhos desenvolvidos durante sete meses do projeto
Abertura acontece nesta quinta-feira (8) de outubro

                Em março deste ano, o coletivo de oito arte educadores do projeto Areté: de Norte a Sul começaram a ministrar oficinas artísticas formativas gratuitas no Centro de Comunicação e Cultura da Região Sul e no Centro Cultural Lupércio Luppi. Dos encontros semanais, diversas intervenções artísticas, como pintura mural, lambe-lambe e possibilidades fotográficas foram realizadas durante sete meses.
A estratégia do projeto foi a de promover a partir destas ações, a descentralização da arte na cidade de Londrina, estimulando a relação entre as duas comunidades e todos os artistas envolvidos.
A exposição abre nesta quinta-feira (08), às 19h, e, os resultados dos diversos trabalhos se transformam agora em instalações que ocupam o espaço expositivo da Vila Cultural Grafatório (Av. Paul Harris, 1575).
Os arte educadores estarão presentes, juntamente com alguns participantes do projeto, para realizar uma conversa aberta sobre o processo vivenciado nas duas extremidades de Londrina.
Além disso, o Bar About estará aberto servindo comes e bebes. A entrada é franca.


Areté: de Norte a Sul
Areté em Tupi-Guarani é um dia festivo; a mesma palavra na Grécia antiga era sinônimo de coragem e força para enfrentar as adversidades. Na Paideia (sistema de educação e formação educacional das culturas grega e greco-romana), areté também surgiu como conceito de educação integral para a formação de indivíduos capazes de desempenhar qualquer função na sociedade. Em virtude disso, nomeamos este projeto com intuito de resgatar a essência desta palavra, que por estar munida de significados permite com que ações deste projeto se molde, na medida em que a convivência entre as comunidades e os participantes se estreitem. Compreendendo também a importância de comemorar diariamente dentro de espaços frágeis.
Pensar o fazer artístico contemporâneo envolve o conhecimento sobre a natureza de seu processo justamente por estar carregado de caráter experimental, cabendo às oficinas deste projeto, retomar aspectos cotidianos que valorizem o entorno do indivíduo ampliando as margens que as demandas culturais ainda não alcançam.
               O projeto contou ainda com oficinas de artistas convidados no âmbito nacional, como o Zéh Palito e Rimon Guimarães, que deram início as nossas aventuras em pintura mural, e também, com o fotógrafo paraense Alexandre Sequeira, que trabalhou com possibilidades fotográficas que mesclaram a identidade das duas regiões.
O projeto Areté: de Norte a Sul conta com o patrocínio do PROMIC – Programa Municipal de Incentivo à Cultura.


Serviço:
Areté: de Norte a Sul : abertura da exposição
Quinta-feira (8 de outubro) – 19h
Vila Cultural Grafatório (Av. Paul Harris, 1575)
Entrada livre
Para mais informações: Carolina Sanches (43) 9680-5936 | Grafatório (43) 3024-3533.